Lealdade de clientes, lucratividade e vendas

Um estudo de caso de 2009, citado por Teresa Amabile, diretora de pesquisa da Harvard Business School, sobre a Zappo, enfatizou a importância da felicidade dos funcionários para o espantoso crescimento no faturamento da empresa desde 2000. O executivo chefe, Tony Hsieh, e o chefe de operações, Alfred Lin, falavam frequentemente sobre a satisfação dos funcionários. Como disse Lin,
“nossa filosofia é de que não se pode ter clientes felizes sem funcionários felizes (…)”.
Em 2010, James Harter, do Gallup Inc., publicou com vários colaborados um estudo apresentando provas concretas de que vida interior no trabalho positiva para os funcionários se traduz em melhor desempenho e resultados financeiros para as empresas. Trabalhando com mais de 2 mil unidades de negócios, em 10 empresas diferentes, de setores de indústrias tão diversas quanto saúde e transporte, os pesquisadores usaram informações de 141.900 funcionários sobre satisfação com o trabalho e percepção do ambiente profissional em diversos momentos. Os resultados mostraram que a satisfação dos funcionários e sua percepção sobre a organização, seus gestores, seus colegas e seu trabalho significativamente previam vendas, lucratividade, lealdade de clientes e capacidade de retenção de funcionários. Significa que; mesmo em momentos de incerteza e instabilidade, estou convicto que os nossos esforços e dedicação em cultivar um clima amistoso, de comunicação positiva entre nossos subordinados e equipes, nunca será demais. Pelo contrario, acredito que essas virtudes no âmago de nosso ambiente de trabalho, podem resultar em benefícios tangíveis para a empresa e seus acionistas.

Leia Também...

A procura por coaching executivo aumenta cada vez mais

Deixe uma resposta